quinta-feira, 27 de maio de 2010

O uso de aparelhos celulares

Ainda me lembro que as pessoas começaram a usar o aparelho celular no início da década de 90.

O aparelho era sinônimo de status, quanto maior e mais aparente melhor. Alguns homens costumavam usar na cintura e ao sentar na mesa de um bar ou boate, colocavam o aparelho em cima da mesa, ostentado dinheiro e poder.

Sinceramente, nunca fui com a cara desse aparelho objeto de desejo.

Ainda me lembro que em 1999, houve o primeiro lançamento do celular pré-pago. Chamava-se "PRONTO" e as ligações eram mais baratas. Comprei um, para ligações locais e mantive meu número de telefone celular pós-pago, número este que mantenho há uns 15 anos.

A partir daí, as empresas de telefonia tiveram um "bum" e o telefone celular se propagou igual praga.

Continuo não indo com a cara destes telefones, objeto de desejo para alguns, fonte de repugnância para mim.

Ocorre que as pessoas não sabem usar os aparelhos celulares. Atendem ligações em consultas médicas, palestras, salas de aula ou seja, perderam a noção do que é certo e errado, o que é ético e o que não é...

Odeio distribuir meu número de celular para qualquer um.

Simples, quem quiser falar comigo, ligue para o escritório ou para minha casa!

Meu telefone celular serve para me atender, estar disponível para as minhas necessidades e não para as necessidades dos outros. Em tempo, nem morta da silva, dou meu número de celular para cliente, nem que este seja "very importante people" (VIP). Quer falar comigo e não me encontra? Liga para minha secretária que faz o contato comigo e eu retorno a ligação, simples assim.

Antigamente não existia celular e ninguém morria por causa disso.

Odeio ligações enquanto dirijo, enquanto me alimento, enquanto estou assistindo tv, estas ligações são sempre inoportunas.

Por isso, meu número quem tem é minha mãe, meu marido, meus irmãos e poucos amigos queridos, cujas ligações serão sempre bem vindas :)




3 comentários:

Trícia disse...

Não consigo me imaginar sem meu celular. Coisas de tempos modernos. Admiro essa tecnologia!

Bla bla blás de uma gravidez... disse...

Acho um aparelho muito útil, mas tbm odeio que me achem em qualquer lugar, cadê a minha privacidade? O meu celular fica mais em casa do que comigo, então, quase que não adianta de nada ter um!

Trin disse...

Tb sempre achei q o celular serve pra atender minhas necessidades e nao a dos outros.
Abraços!