quarta-feira, 19 de maio de 2010

Coisa boa atrai coisa boa...

No dia que me descobri grávida,ainda aterrorizada, apenas uma palavra saiu da minha boca e foi: "fodeu!"

Após respirar fundo e equilibrar meus pensamentos pensei, que a gravidez poderia me reservar coisas boas, afinal, ter a responsabilidade de carregar uma vida dentro da barriga durante 09 meses e depois se sentir responsável por ela durante toda uma existência não é para qualquer um.

Definitivamente, não é mesmo....

Mãe é bicho!Carrega o filhote nas entranhas, verte leite para amamentar o rebento e ama ...  Ama como se esse amor não coubesse em si.

Sempre tive certeza que a Laura me reservaria coisas boas.

Coisas boas: Redescobrir as coisas boas da vida, rir com uma risada de criança, modelar massinha com as mãos, orgulho, felicidade, prazer, novos círculos de amizades.

Em decorrência do seu nascimento fiz amizades.

Algumas virtuais, pela comunidade mamães e bebês de janeiro e fevereiro de 2007. Também virei amiga das mães das amigas da Laura.

E estas amizades me fazem muito bem.

Coisa boa atrai coisa boa, já diz a sabedoria popular!

Um comentário:

Patricia disse...

Fa, diz uma pesquisa q o amor de mãe vem da ocitocina q é liberada no parto, por isso esse amor e fidelidade imortal. Por isso os homens não costumam ser fieis e amorosos até o fim da vida, somente as mulheres. Digo q a maternindade nos abre esse universo fantastico.